Tamanho texto:

-A A +A

Alto contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

XXXV Reunião do Comitê Nacional

Salvador – BA – 25-27 de julho de 2012

Foi feito o balanço do andamento dos textos introdutórios, das análises e das cartas linguísticas que deverão figurar nos primeiros volumes do ALiB, tendo-se definido prazos e questões metodológicas para a elaboração das cartas. Questões metodológicas: 1. Nas cartas léxico-semânticas: a) indicação dos itens na legenda pelo índice de ocorrência das variantes, ficando em 1º. lugar a mais frequente; b) apresentação, em cada carta de, no máximo, 5 variantes lexicais, elaborando-se outras cartas, no caso de haver grande número de variantes; c) uniformização dos agrupamentos por base lexical, desprezando-se as variantes fônicas; d) aproveitamento de variantes documentadas em apenas uma ou duas localidades em notas ou em estudos específicos relacionados ao tema (não nas cartas); e) consideração de apenas uma ocorrência por informante; f) uniformização dos dados a partir da base lexical. 2. Nas cartas fonético-fonológicas: utilização de pesos relativos na representação cartográfica dos resultados e indicação dos casos de “índice zero”, na apresentação dos resultados. 3. Símbolos: a) da esquerda para a direita, segundo a ordem de frequência das variantes; b) não utilização de símbolo para a não-ocorrência. 4. Dados diatópicos: representação por cores, seguindo a ordem decrescente de frequência: vermelho / azul / rosa forte (“pink”) / verde / preto. Dados diagenéricos: identificação por quadrado (informantes masculinos) e círculo (informantes femininos). Dados diageracionais e diastráticos: representação pela cruz, ficando os mais jovens na parte superior e os mais velhos na parte inferior; à esquerda; os universitários e à direita os de nível fundamental. 5. Notas apenas com informações necessárias ao entendimento da carta.

 

Data de realização: 
quarta-feira, 4 Fevereiro, 2004