Tamanho texto:

-A A +A

Alto contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

Workshops

O XIII WORKSHOP, comemorativo dos 20 anos do Projeto ALiB, realizou-se no Instituto de Letras da UFBA, de 06 e 09 de dezembro de 2016.

Teve como principal objetivo o balanço e a avaliação das atividades desenvolvidas nesse período, de modo a fornecer elementos que contribuam para a continuidade do trabalho, especialmente a publicação dos próximos volumes.

A Presidente do Comitê Nacional, Suzana Alice Cardoso, proferiu a palestra de abertura “O Projeto ALiB: balanço de 20 anos” e a Profa. Dra. Célia Marques Telles a conferência intitulada “O paratexto do Atlas Linguístico do Brasil”.

Na sessão de encerramento, o Comitê Nacional comunicou a decisão de ampliá-lo, convidando, como Suplentes para cada um dos Coordenadores Regionais, os professores: Marilúcia Oliveira (Equipe Pará), Conceição de Maria de Araujo Ramos (Equipe Ceará), Silvana Costa Ribeiro (Equipe Bahia), Regiane Coelho Pereira Reis (Equipe Mato Grosso do Sul) Fabiane Cristina Altino (Equipe Paraná), e Valter Romano (Equipe Santa Catarina).

Atividades desenvolvidas: (a) simpósios, com a apresentação de relatórios das atividades desenvolvidas em cada equipe regional e a discussão dos projetos de análise em curso; (b) sessões de pôsteres (sobretudo de bolsistas de Iniciação Científica); (c) minicursos e oficinas, abertos aos participantes e à comunidade em geral: (d) lançamento de livros de autoria dos participantes.

 

Realizado no Instituto de Letras da UFBA, 06 a 09 de dezembro, 2016.

 
 

Atividades desenvolvidas: (a) apresentação e análise de proposta de cartas linguísticas — fonéticas, morfossintáticas, semântico-lexicais — relativas aos volumes 4 e 5, que, em complementação aos volumes 2 (publicado) e 3 (em andamento), apresentarão também dados das capitais; (b) planejamento da continuidade da pesquisa com dados do interior, com vistas à preparação dos volumes 6 e 7; c) oferta de minicursos e oficinas aos membros das equipes regionais do Projeto ALiB, abertos à comunidade.

Realizado no Instituto de Letras da UFBA, 02 a 04 de dezembro, 2015.

(i) Definição das linhas de abordagem a serem seguidas na análise dos materiais referentes às cidades do interior dos 26 estados brasileiros;
(ii) avaliação ampla do modo como vem-se desenvolvendo o trabalho, com apresentação de relatórios que focalizaram, sobretudo, os projetos em andamento;
(iii) programação do Documentos 5: avaliação e perspectivas, publicação que apresentará informações sobre trabalhos realizados com dados Projeto ALiB, relatórios das equipes regionais e balanço das análises realizados ou em curso.

Realizado no Instituto de Letras da UFBA, 11- 13 novembro. 2013

(i) Discussão dos resultados de análises parciais; 
(ii) apresentação dos dados que deverão compor os volumes I e II do ALiB, com vistas à publicação dos primeiros resultados;
(iii) programação das cartas lingüísticas;
(iv) planejamento de ações para a continuação do trabalho e a publicação dos primeiros volumes.

Realizado no Instituto de Letras da UFBA, 25-27. julho. 2012 

IX WORKSHOP – Realizado no Instituto de Letras da UFBA, em 28 e 29 de julho de 2011.

Atividades desenvolvidas: (i) avaliação do estágio atual do Projeto ALiB, apresentada como palestra de abertura; (ii) discussão do conteúdo das cartas lexicais; (iii) discussão do conteúdo das cartas fonéticas; (iv) discussão do conteúdo das cartas morfossintáticas; (v) discussão do conteúdo das cartas prosódicas; (vi) discussão geral sobre a cartografia dos dados — constituição das cartas linguísticas e definição dos princípios que orientarão a apresentação de cada carta linguística. Foram retomados os fatos linguísticos discutidos no VIII Workshop com vistas a examinar, particularmente, esboços de cartas linguísticas referentes a cada um dos fenômenos destacados para os primeiros volumes, cuja discussão levou à definição (i) do modelo básico de carta; (ii) do tipo de dado a ser cartografado; (iii) dos modelos de informação quantitativa para registro das ocorrências.

O VIII WORKSHOP foi realizado no Instituto de Letras da UFBA, em 29 e 30 de julho de 2010. Atividades desenvolvidas: (i) avaliação do estágio atual do Projeto ALiB; (ii); apreciação da montagem do Banco de Dados; (iii) discussão sobre cartografia dos dados e constituição das cartas linguísticas; (iv) análise dos textos preliminares referentes aos fenômenos linguísticos cujos estudos integrarão o volume 1 do Atlas Linguístico do Brasil; (v) discussão preliminar da montagem do projeto Dicionário Dialetal Brasileiro (DDB), fundamentado no corpus do Projeto ALiB. Os fatos linguísticos discutidos foram: vogais médias pretônicas; /S/ em coda silábica; róticos em coda silábica; palatalização do /l/; lateral em coda silábica; entoação das sentenças afirmativas; pronomes tu x você; verbos ter x haver x existir; 16 cartas semântico-lexicais (Neblina, Tangerina, Penca de banana, Inflorescência da bananeira, Galinha d´Angola, Mandioca, Libélula, Pernilongo, Cambalhota, Estilingue, Cabra-cega, Prostituta, Bala/Bombom, Toco de cigarro, Sinaleira e Rotatória).

O VII WORKALIB aconteceu nos dias 30 e 31 julho de 2009, em Salvador. Buscou-se examinar os materiais relativos ao Volume I, Fascículos 1 e 2, com vistas à publicação dos primeiros resultados e definir o programa de cartas linguísticas e a natureza das informações a serem cartografadas. Assim, o workshop reportou-se à produção de resultados e à sua divulgação, focalizando as técnicas de descrição cartográfica, a forma de impressão e a natureza dos dados a serem divulgados, bem como ao planejamento de ações políticas que assegurem a sustentação do projeto, a sua conclusão e a publicação de resultados.

O VI WORKALIB realizou-se em Salvador, nas dependências do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia, nos dias 7, 8 e 9 de abril de 2008. Contou com a presença de 48 participantes, oriundos de 10 Estados, com representantes de todas as Equipes Regionais. Nos três dias de trabalho, desenvolveram-se as seguintes atividades: (i) avaliação do estágio atual do Projeto ALiB, com apresentação e discussão dos relatórios das Equipes Regionais; (ii) discussão de princípios metodológicos relativos à transcrição de dados, especificamente à transcrição fonética, com exposições teóricas, análises de dados ilustrativos e definição de princípios gerais; (iii) avaliação da rede de pontos com efetivação de ajustes que se fizeram necessários; (iv) discussão sobre a cartografia de dados e a constituição das cartas lingüísticas; (v) apreciação dos textos preliminares que constituirão o fascículo 1 do Volume I.

 

 

 

O V Workshop foi realizado em Salvador, em agosto de 2005, no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia. Teve por objetivos: i) avaliar os procedimentos metodológicos que vêm sendo empregados no desnvolvimento da pesquisa, ii) discutir questões teóricas referentes às posturas assumidas e a assumir na análise dos dados, iii) definir princípios referntes à transcrição fonética, iv) estabelecer metas e criar estratégias para o desenvolvimento e implementação da pesquisa em todo o território nacional. Com tais objetivos, reuniram-se, em Salvador, 55 participantes, pertencentes sos diferentes grupos regionais e constituídos não só de professores e pesquisadores da área, mas também de estudantes vinculados ao projeto de pesquisa relacionados ao Projeto ALiB. O WORKSHOP alcalçou pleno êxito pois: a) reuniram-se representantes de todas as equipes regionais, coordenadas pelos membros do Comitê Nacional, Professores Abdelhak Razky, Aparecida Negri Isquerdo, Cléo Vilson Altenhofen, Jacyra Andrade Mota, Maria do Socorro Silva de Aragão, Mário Roberto Lobuglio Zágari, Vanderci de Andrade Aguilera e Walter Koch; b)discutiram-se questões teóricas relevantes e foram tomadas posições, assumidas nacionalmente no sentido de aperfeiçoar-se o processo de transcrição e análise do corpus; c) realizaram-se os treinamentos julgados necessários e pertinentes, direcionados para questões de transcrição fonética dos dados; d) reafirmou-se, mais uma vez, o espírito de cordialidade e responsabilidade que tem caracterizado, do ponto de vista nacional, o trabalho que já consagrou, para os que se encontram envolvidos com o Projeto, a denominação de "Família ALiB".

O IV Workshop foi realizado em Salvador, em abril de 2004, no Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia. Contou com a presença de 61 participantes - 26 professores/pesquisadores e 34 estudantes -, oriundos de 13 Estados. As atividades constituíram-se de mesas-redondas, painéis e sessões práticas de treinamento e de um mini-curso "Informatização de dados geolingüísticos", ministrado pelo Profº Dr. Abdelhak Razky. Nessa ocasião, foi lançado o livro Documentos 1. Projeto Atlas Lingüístico do Brasil.

 

No III Workshop, também realizado em Londrina, Paraná, de 11 a 15 de novembro de 2002, procedeu-se à discussão teórica da metodologia, sem a realização de trabalho de campo.

II Workshop sobre métodos e técnicas de trabalho de campo para preparação de inquiridores para o Projeto ALiB, Londrina, Paraná, 3-7/julho/2000, com trabalho de campo realizado na localidade de Assaí.

I Workshop sobre métodos e técnicas de trabalho de campo para preparação de inquiridores para o Projeto ALiB, Salvador, Bahia, 6-10/setembro/1999, com trabalho de campo realizado na localidade Praia do Forte;

Os três primeiros eventos destinaram-se à preparação de inquiridores para a execução dos 1.100 inquéritos lingüísticos que deverão recobrir 250 localidades, distribuídas de Norte a Sul do país. Nesse sentido, tem-se desenvolvido uma política em dois pólos: 1. Treinamento, em cada região e sob a orientação de um dos membros do Comitê Nacional, de inquiridores potenciais; 2. Realização de workshops nacionais, congregando esses grupos já iniciados para uma semana de formação teórica e, quando possível, treinamento de campo, como sucedeu em dois dos três encontros realizados: Convém assinalar que, sem extrapolar o número de participantes compatível com a natureza do trabalho a ser desenvolvido, facultou-se a participação nesses seis workshops a membros de equipes regionais envolvidas com a elaboração de atlas linguísticos de seus Estados.